Organizar a despensa


Separe alguns minutos na semana ou mesmo do fim de semana para organizar a despensa. De acordo com a Aretha, é importante ter cuidado ao separar os produtos de limpeza dos alimentos. Se não for possível ter um armário próprio, eles podem ser colocados no nível mais baixo, separado do que é comestível. Que tal colocar a mão na massa?

 

Veja abaixo as dicas de Aretha Magalhães e Finna:

 

ü  O primeiro passo é começar com a limpeza. Esvazie o espaço, descarte os produtos vencidos, embalagens vazias e passe um pano úmido nas prateleiras usando uma mistura de cravo da índia com vinagre de álcool. Essa mistura ajuda a eliminar cheiros indesejáveis e a afastar insetos;

ü  O segundo passo é dividir os alimentos em categorias, por exemplo: farinha de trigo, cereais matinais, biscoitos, arroz, feijão, massa, condimentos e temperos, caixas de leite, garrafas de suco e água;




ü  De acordo com cada categoria de alimentos, distribua-os nas prateleiras disponíveis. Coloque itens mais pesados, como garrafas de água e suco, em prateleiras mais baixas, e alimentos mais leves em embalagens fechadas nas mais altas;

ü  Caso você tenha um espaço de nível intermediário, normalmente é a parte que fica na visão de nossos olhos, coloque os alimentos mais usados no dia a dia e os mais próximos ao vencimento. De qualquer forma, você pode criar organizadores com bandejas, caixas menores, cestos de palha e até potes de sorvete. Os condimentos podem ser agrupados nestas cestas ou caixas pequenas;

ü  Os alimentos que já estão abertos como farinha de trigo, arroz, feijão, milho para pipoca e biscoitos devem ser tirados da embalagem original e colocados em pote de plástico ou vidro transparente bem fechado. A maioria dos grãos e farinhas se conserva por bastante tempo se respeitado o armazenamento correto. Esses alimentos precisam de um ambiente seco, fresco e sob proteção do sol, de insetos e de roedores;

ü  Para facilitar a identificação de cada alimento, para evitar confundir o sal com o açúcar, vale utilizar etiquetas com o nome de cada um, data de abertura da embalagem e data de validade (uma vez que a embalagem original será jogada fora). Esses mantimentos, geralmente, são utilizados com frequência em preparações triviais e, por isso, devem ser enfileirados e colocados mais à frente para facilitar o acesso;

ü  A mesma regra vale para os produtos próximos ao vencimento. Eles devem ser dispostos mais à frente para utilizá-los o quanto antes, evitando, de forma despercebida, colocá-los em alguma receita, acarretando assim em mais um desperdício doméstico; 

 

Referência:

PHILIPPI ST. Nutrição e técnica dietética. 3° Ed. Barueri: Manole; 2014.

Comentários